Últimas Notícias

[5]

Fumo do cigarro destrói diretamente o tecido muscular


Já é bem estabelecido que fumar limita a capacidade da pessoa em executar exercícios físicos porque deixa seus músculos fracos. Porém, até o momento, é amplamente inferido que essa fraqueza muscular era devido à destruição que o fumo traz ao tecido pulmonar, tornando-o inflamado, matando células e, consequentemente, limitando a respiração e aporte de oxigênio ao corpo. Essa diminuição de oxigênio seria a causa da fraqueza, já que as células musculares acabariam tendo menos poder de gerar energia via oxidação de substratos calóricos.

Mas um estudo publicado recentemente no The Journal of Physiology trouxe resultados que sugerem danos diretos provocados pelo fumo de cigarros no tecido muscular, ao reduzir profundamente o número de vasos sanguíneos nos músculos da perna e, portanto, reduzindo a quantidade de nutrientes e oxigênio que eles recebem. Além disso, a dinâmica dos íons cálcio entre os ambientes intra- e extra-celulares também mostrou sofrer grande prejuízo. E isto pode impactar os níveis de metabolismo e atividade do corpo, ambos os quais são fatores de risco para várias doenças crônicas, incluindo doença pulmonária obstrutiva crônica (DPOC) e diabetes.

- Continua após o anúncio -



Para se chegar nessa conclusão, pesquisadores da Universidade da Califórnia, San Diego, em conjunto com pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro e da Universidade de Kochi, analisaram ratos expostos à fumaça do fumo de tabaco por 8 semanas, seja por inalação ou por injeção de uma solução borbulhada com fumaça, comparando-os com um grupo de controle. As análises fortemente indicam que componentes do cigarro geram uma regressão capilar e alteração na cinética de cálcio nas miofibras. Essas alterações não podem ser explicadas por danos pulmonares, já que também surgiram no grupo de ratos que receberam a solução injetável contaminada com a fumaça.

Aliás, esses resultados corroboram a comum observação de que o fumo de cigarro aumenta a intolerância aos exercícios físicos antes de existir um declínio nas funções respiratórias.

No entanto, os pesquisadores ainda não conseguiram identificar qual, ou quais, dos componentes na fumaça do cigarro (que somam quase 4 mil compostos) são responsáveis pelos danos musculares.

De qualquer forma, outro potencial mal ao organismo causado pelo fumo do cigarro foi identificado. Isso é um alerta principalmente para quem faz musculação e outros esportes: fumo, definitivamente, não combina com a sua rotina de treinos. E isso pode se estender para outros fumos, como o da maconha (1).

Compartilhe o artigo:




(1) Sugestão de leitura: Fumo da maconha: Lobo sob pele de cordeiro

Publicação do estudo: PhySoc

Fumo do cigarro destrói diretamente o tecido muscular Fumo do cigarro destrói diretamente o tecido muscular Reviewed by Saber Atualizado on junho 13, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Sora Templates

Image Link [https://2.bp.blogspot.com/-XZnet68NDWE/VzpxIDzPwtI/AAAAAAAAXH0/SpZV7JIXvM8planS-seiOY55OwQO_tyJQCLcB/s320/globo2preto%2Bfundo%2Bbranco%2Balmost%2B4.png] Author Name [Saber Atualizado] Author Description [Porque o mundo só segue em frente se estiver atualizado!] Twitter Username [JeanRealizes] Facebook Username [saberatualizado] GPlus Username [+jeanjuan] Pinterest Username [You username Here] Instagram Username [jeanoliveirafit]