Últimas Notícias

[5]

Cientistas, pela primeira vez, flagram uma bactéria capturando um pedaço de DNA para acelerar sua evolução



Pesquisadores da Universidade de Indiana (IU), EUA, fizeram a primeira observação direta de um processo fundamental que permite com que as bactérias evoluam novas características em um curto espaço de tempo, algo que baseia a atual e crescente crise de resistência bacteriana.

Utilizando métodos inovadores e criados nos laboratórios da IU, os pesquisadores conseguiram registrar as primeiras imagens de apêndices bacterianos chamados de 'pelos de competência'- mais de 10 mil vezes mais fino do que um cabelo humano típico - à medida que eles se alongavam para alcançar pedaços de DNA. Esses fragmentos genéticos capturados podem, em seguida, ser incorporados no genoma da própria bactéria, em um mecanismo evolutivo conhecido como 'transferência lateral/horizontal de genes' (TLG) (1). Nesse processo, genes de resistência a antibióticos, por exemplo, que surgem em uma ou mais bactérias, podem ser compartilhados e propagados por diversas outras bactérias, gerando cepas super-resistentes.
Os resultados inéditos foram publicados em detalhes na Nature Microbiology desta semana. Para o estudo, foi utilizado a espécie Vibrio cholerae, a bactéria responsável pela cólera. Antes, essa observação direta da TLG era um grande desafio porque as estruturas envolvidas eram muito pequenas, apesar dos cientistas já saberem que os pelos de competência participavam do processo.


O vídeo abaixo mostra o processo ocorrendo (à direita, as bactérias visualizadas sem o contraste das tintas): 

         


- Continua após o anúncio -



O grande diferencial do novo estudo foi o emprego de tintas especiais que brilham (contraste) e o uso de uma nova metodologia que permite 'pintar' os pelos de competência e os fragmentos de DNA, tornando mais fácil a visualização desses alvos.

Quase 1 milhão de pessoas são afetadas pela resistência a antibióticos todos os anos, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Aliás, a OMS já encontrou recentemente evidências de que as cepas resistentes estão presentes em quase 490 mil pessoas com tuberculose e em quase  500 mil pessoas com outras doenças infecciosas (2). Quanto mais conhecimento sobre o processo evolutivo das bactérias, melhor estaremos preparados para lidar com esse preocupante problema.

Compartilhe o artigo:



Publicação do estudo:  Nature

Referência adicional: Indiana University

Cientistas, pela primeira vez, flagram uma bactéria capturando um pedaço de DNA para acelerar sua evolução Cientistas, pela primeira vez, flagram uma bactéria capturando um pedaço de DNA para acelerar sua evolução Reviewed by Saber Atualizado on junho 13, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Sora Templates

Image Link [https://2.bp.blogspot.com/-XZnet68NDWE/VzpxIDzPwtI/AAAAAAAAXH0/SpZV7JIXvM8planS-seiOY55OwQO_tyJQCLcB/s320/globo2preto%2Bfundo%2Bbranco%2Balmost%2B4.png] Author Name [Saber Atualizado] Author Description [Porque o mundo só segue em frente se estiver atualizado!] Twitter Username [JeanRealizes] Facebook Username [saberatualizado] GPlus Username [+jeanjuan] Pinterest Username [You username Here] Instagram Username [jeanoliveirafit]