Últimas Notícias

[5]

Vírus de RNA deixaram um claro rastro da nossa evolução a partir dos nossos ancestrais peixes


Publicado recentemente na Nature, um estudo descreveu a descoberta de mais 200 vírus de RNA antes não catalogados que infectam répteis, peixes e anfíbios. E os grupos nos quais os vírus descobertos se encaixam também englobam representantes que causam doenças em humanos, como a influenza e febres hemorrágicas. Isso indica que esses vírus já vêm co-evoluindo com os vertebrados há cerca de 500 milhões de anos, época em que a maioria dos animais modernos começaram a surgir no planeta.

Para descobrir esses vírus, os pesquisadores resolveram examinar os animais que eram menos analisados nesse aspecto. Com exceção das salamandras, apenas aves e mamíferos recebiam grande foco na busca por novos vírus, já que são animais mais diretamente relacionados aos seres humanos, tanto em escala evolutiva/fisiológica quanto de proximidade física/comercial no dia-a-dia (setor agropecuário, por exemplo). Nesse sentido, 186 animais de outras classes de vertebrados - de peixes sem mandíbula (como lampreias, as quais mudaram pouco desde seus antigos ancestrais) até répteis, como tartarugas, foram escolhidos pelos pesquisadores para o estudo.

- Continua após o anúncio -



Ao analisarem o DNA extraído do intestino, fígado, pulmões ou guelras dos animais selecionados, os pesquisadores revelaram 214 vírus de RNA - aqueles que possuem o material genético formado exclusivamente de RNA - que nunca tinham sido descritos antes. A maioria desses vírus pertenciam à famílias ou gêneros conhecidos de englobarem vírus que também infectam aves e mamíferos - como as famílias Arenaviridae e Filoviridae. Alguns peixes, por exemplo, eram infectados com vírus relacionados ao ebola, doença a qual é letal entre os primatas. Em contrapartida, vírus que infectam os invertebrados mostram raras ligações evolutivas próximas com aqueles infectando os vertebrados, indicando uma história evolucionária bem distinta e separada.

Esse parentesco é explicado pelo fato de que a maioria dos vírus de RNA co-evoluíram com seus hospedeiros por centenas de milhões de anos. Quando os pesquisadores construíram uma árvore evolucionária dos novos vírus descritos e compararam ela com aquela dos hospedeiros vertebrados, as duas histórias evolutivas mostraram-se similares. Isso indica que à medida que os vertebrados se moveram do mar para a terra, o mesmo ocorreu com os vírus. Em outras palavras, os vírus de RNA que hoje infectam as pessoas provavelmente evoluíram dos vírus que infectavam nossos ancestrais vertebrados há 500 milhões de anos.

Apesar do parentesco entre os vírus, é pouco provável que um que infecta peixes conseguirá também infectar humanos, por exemplo, devido à grande distância evolutiva entre os dois grupos.

O novo achado, além de contribuir para o entendimento da evolução dos vírus na Terra, também pode ajudar os cientistas a identificarem novos vírus de RNA que podem infectar as pessoas futuramente. Aliás, o novo estudo indica também que a quantidade e diversidade de vírus existentes no planeta é muito maior do antes imaginado.

Compartilhe o artigo:



Publicação do estudo: Nature

Vírus de RNA deixaram um claro rastro da nossa evolução a partir dos nossos ancestrais peixes Vírus de RNA deixaram um claro rastro da nossa evolução a partir dos nossos ancestrais peixes Reviewed by Saber Atualizado on abril 11, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Sora Templates

Image Link [https://2.bp.blogspot.com/-XZnet68NDWE/VzpxIDzPwtI/AAAAAAAAXH0/SpZV7JIXvM8planS-seiOY55OwQO_tyJQCLcB/s320/globo2preto%2Bfundo%2Bbranco%2Balmost%2B4.png] Author Name [Saber Atualizado] Author Description [Porque o mundo só segue em frente se estiver atualizado!] Twitter Username [JeanRealizes] Facebook Username [saberatualizado] GPlus Username [+jeanjuan] Pinterest Username [You username Here] Instagram Username [jeanoliveirafit]