Últimas Notícias

[5]

Os ancestrais humanos que ainda habitavam as árvores já podiam andar eretos como nós



Por um bom tempo pesquisadores têm sugerido que os antigos ancestrais dos humanos andavam de forma um tanto desengonçada, durante o período de adaptação à postura mais ereta no curso evolucionário que nos tirou das árvores para irmos nos aventurar de vez no chão. Porém, um novo estudo publicado esta semana na Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS) mostrou que essa visão é errônea, onde os primeiros membros hominídeos já andavam de forma eficiente e ereta há cerca de 4,4 milhões de anos, mesmo ainda dependendo das árvores para sobreviverem.

Durante décadas, muitos paleontólogos chegaram a argumentar que os hominis como o famoso Lucy - espécime fóssil da espécie Australopithecus afarensis datado em 3,1-3,2 milhões de anos - andavam com certo desajeito no solo e com relativa baixa eficiência, ainda longe do gingado bípede do Homo sapiens, porque guardavam características morfológicas adaptadas para a locomoção entre os galhos das árvores. Porém, outros especialistas advogavam que a seleção natural teria rapidamente favorecido adaptações para um andar eficiente devido aos perigos no chão, mesmo quando os hominis estavam ainda habitando as árvores.

- Continua após o anúncio -



O novo estudo publicado na PNAS analisou essa última hipótese, ao comparar como humanos e outros primatas ainda existentes usam seus quadris, ossos da perna e músculos quando andam e se movimentam nas árvores. Para isso, os pesquisadores filmaram chimpanzés, bonobos, gorilas, gibões e outros macacos em zoológicos para a medição precisa dos ângulos das suas pernas e quadris quando andavam eretos. Logo em seguida, eles calcularam as forças de estresse nos seus ossos durante máxima extensão, encontrando que os primatas superiores filmados colocam bastante força em suas massivas musculaturas nas coxas, tendões da perna e joelhos - força que também os ajudam a subir facilmente nas árvores. Essas características acabam resultando em um andar no chão preferencialmente mais agachado.

Já os humanos, os quais possuem um osso pélvico chamado ísquio (porção dorsal inferior de cada osso ilíaco) mais curto do que as espécies filmadas, podem hiperestender suas pernas de modo a gerar menos força nos tendões dos joelhos. Quando humanos caminham, os músculos anexados ao ísquio - os flexores dos quadris e os tendões da perna - 'balançam' em um arco mais largo da frente para trás do que em outros primatas, gastando menos energia para se movimentar de forma terrena e ereta por maiores distâncias.


- Continua após o anúncio -



Com todos esses dados em mãos, os pesquisadores também calcularam o alcance da extensão do quadril e da perna de três espécies de antigos hominis, e o resultado é que Lucy e outros membros do gênero Australopithecus já possuíam uma extensão musculoesquelética inteiramente comparável aos humano humanos modernos em termos de locomoção, mesmo ainda possuindo características anatômicas que os ajudavam a escalar em árvores. Mudanças no ísquio e nos tendões na perna provavelmente permitiram um 'caminhar' mais econômico e otimizado sem prejudicar em grande extensão a locomoção entre os galhos.

Ainda segundo os pesquisadores, até mesmo ancestrais hominídeos mais antigos podem já ter sido capazes de andar eficientemente eretos. O homini de 4,4 milhões de anos, conhecido como Ardi (Ardipithecus ramidus), tinha ossos pélvicos orientados de tal forma que os seus flexores do quadril podiam se estender quase tanto quanto os dos humanos modernos, apesar de possuir um longo ísquio similar aos atuais primatas superiores não-humanos. Isso provavelmente permitia ao Ardi andar eficientemente ereto e, ao mesmo tempo, subir nas árvores com grande habilidade.

Para muitos especialistas ao redor do mundo, as conclusões tragas pelo novo estudo são mais do que plausíveis. Para eles, a seleção natural com certeza agiu para permitir uma locomoção eficiente no chão à medida que os nossos ancestrais começaram a explorar mais o ambiente longe das árvores, especialmente com diversos predadores vorazes à espreita mais do que bem adaptados a correr.

Compartilhe o artigo:



Artigo recomendado: A Evolução Biológica é um FATO

Publicação do estudo: PNAS

Referência adicional: Science

Os ancestrais humanos que ainda habitavam as árvores já podiam andar eretos como nós Os ancestrais humanos que ainda habitavam as árvores já podiam andar eretos como nós Reviewed by Saber Atualizado on abril 03, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Sora Templates

Image Link [https://2.bp.blogspot.com/-XZnet68NDWE/VzpxIDzPwtI/AAAAAAAAXH0/SpZV7JIXvM8planS-seiOY55OwQO_tyJQCLcB/s320/globo2preto%2Bfundo%2Bbranco%2Balmost%2B4.png] Author Name [Saber Atualizado] Author Description [Porque o mundo só segue em frente se estiver atualizado!] Twitter Username [JeanRealizes] Facebook Username [saberatualizado] GPlus Username [+jeanjuan] Pinterest Username [You username Here] Instagram Username [jeanoliveirafit]