Últimas Notícias

[5]

Estudo de 30 anos mostra que mulheres amamentando por 6 meses ou mais reduzem o risco de diabetes quase pela metade



De acordo com um grande estudo de longo prazo, publicado no JAMA Internal Medicine desta semana, o ato de amamentar por seis meses ou mais corta o risco de desenvolvimento da diabetes tipo 2 quase pela metade ao longo das gravidezes.

Para o estudo, os pesquisadores analisaram 1238 mulheres negras e brancas que não tinham diabetes antes da gravidez durante um período de 30 anos e com base inicial em dados acumulados no CARDIA (Coronary Artery Risk Development in Young Adults) - um estudo investigativo dos fatores de risco para doenças cardiovasculares que originalmente englobou cerca de 5 mil adultos com idades entre 18 e 30 anos em 1985 a 1986, incluindo mais de 1 mil membros da Kaiser Permanente, no Norte da Califórnia, EUA. O acompanhamento de três décadas realizou exames regularmente nessas mulheres para identificar a diabetes e outras variáveis, comportamentais e fisiológicas/bioquímicas.

Como resultado final, os pesquisadores encontraram uma forte associação entre a duração da amamentação e um menor risco de desenvolver diabetes, mesmo após levar em conta todos os possíveis fatores de risco concorrentes. As mulheres que amamentavam por seis meses ou mais tinham uma redução de 47% no risco de adquirir diabetes tipo 2 comparado com aquelas que nunca amamentaram. Mulheres que amamentaram por seis meses ou menos tinham um risco 25% menor de diabetes (uma média nesse grupo).

Os novos achados se somam ao crescente corpo de evidências de que a amamentação materna possui um poderoso papel protetor tanto para as mães quanto para os bebês, incluindo um reduzido risco de câncer de mama e de ovário. Além disso, eles corroboram os achados encontrados em um estudo anterior - Study of Womem, Infant Feeding and Type 2 Diabetes after GDM Pregnancy (SWIFT) -, o qual analisou mães que tiveram diabetes gestacional (1) após o parto e anos mais tarde, e em outros estudos de meta-análise.

Os benefícios a longo prazo da amamentação na diminuição do risco de diabetes foram similares entre mulheres brancas e negras, e para mulheres que tiveram ou não diabetes gestacional. Esses benefícios foram ainda mais importantes para as mulheres negras, estas as quais mostraram um risco em torno de três vezes maior de desenvolver a diabetes tipo 2 durante o estudo do que as mulheres brancas.



Segundo os especialistas, vários mecanismos biológicos plausíveis são possíveis para os efeitos protetores da amamentação, incluindo principalmente a influência dos hormônios relacionados à lactação nas células pancreáticas, as quais controlam os níveis de insulina no sangue. A utilização de grandes quantidades de glicose no sangue para a síntese de leite materno também pode favorecer significativamente o corpo ao aliviar a carga desse açúcar no sangue, evitando um sobrecarregamento do pâncreas após a gravidez. Mas o mais importante foi reforçar ainda mais o quão importante é a mãe amamentar seu filho por seis meses ou mais caso exista a possibilidade biológica para tal.


(1) Para saber o que é a diabetes gestacional, acesse: O que é a Diabetes Gestacional?

Artigo Recomendado: Leite materno ou Fórmula para o bebê?

Publicação do estudo: JAMA

Estudo de 30 anos mostra que mulheres amamentando por 6 meses ou mais reduzem o risco de diabetes quase pela metade Estudo de 30 anos mostra que mulheres amamentando por 6 meses ou mais reduzem o risco de diabetes quase pela metade Reviewed by Saber Atualizado on janeiro 18, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Sora Templates

Image Link [https://2.bp.blogspot.com/-XZnet68NDWE/VzpxIDzPwtI/AAAAAAAAXH0/SpZV7JIXvM8planS-seiOY55OwQO_tyJQCLcB/s320/globo2preto%2Bfundo%2Bbranco%2Balmost%2B4.png] Author Name [Saber Atualizado] Author Description [Porque o mundo só segue em frente se estiver atualizado!] Twitter Username [JeanRealizes] Facebook Username [saberatualizado] GPlus Username [+jeanjuan] Pinterest Username [You username Here] Instagram Username [jeanoliveirafit]