Últimas Notícias

[5]

Cientistas criam um teste simples de urina que pode medir qual a sua real idade



Em um estudo publicado esta semana na Friontiers in Aging Neuroscience, pesquisadores descreveram duas substâncias encontradas na urina que indicam o nível de danos oxidativos no corpo do indivíduo. Tal marcador pode facilmente estimar a idade biológica da pessoa, esta a qual verdadeiramente indica o quão velho está o corpo.

Nós marcamos nossa idade cronológica da mesma forma para todo mundo, ou seja, à medida que os anos passam, as pessoas estariam "envelhecendo" no mesmo ritmo (se duas pessoas nasceram no mesmo dia, 20 anos depois ambas terão 20 anos de idade). Porém, a idade cronológica passa longe de indicar o quão velho o corpo de um indivíduo está, e isso é mais do que óbvio. É mais do que comum vermos duas pessoas com a mesma idade mas com o organismo de ambas estando em situações bem diferentes, incluindo na aparência. A mais do que comum frase "Você nem parece que está com essa idade" reflete bem isso. Enquanto alguns indivíduos conseguem chegar aos 70 anos em excelente estado de saúde, outros já encontraram extrema debilidade já aos 60 anos. Nesse sentido, vários fatores, de genéticos a ambientais, marcam o grau de envelhecimento do corpo com o tempo.

- Continua após o anúncio -



Apesar de não possuirmos ainda uma teoria global que explique todo o processo de envelhecimento, temos algumas principais que envolvem ou o acúmulo de danos (especialmente oxidativos) ou a programação genética do envelhecimento (especialmente o gradual encurtamento dos telômeros) - ambas provavelmente atuando em conjunto, em diferentes graus de intensidade (1). De qualquer forma, encontrar um meio de medir a idade biológica pode ajudar a predizer os riscos de desenvolver doenças relacionadas ao envelhecimento e até mesmo as chances de morte.

No caso da primeira teoria, alguns pesquisadores consideram que o envelhecimento natural é uma espécie de doença, onde nossas células acumulam danos ao longo do tempo, os quais serão mais ou menos intensos dependendo do quão forte o corpo de uma pessoa está para detê-los. A taxa dos danos celulares dependeriam de vários fatores, incluindo genética, estilo de vida, alimentação e ambiente no qual vivemos.  Nesse sentido, um mecanismo que pode estar por trás do envelhecimento biológico envolve uma molécula vital para a nossa sobrevivência - oxigênio - na chamada Teoria de Envelhecimento do Radical Livre - teoria, aliás, apoiada pela maior parte da comunidade científica. .

Nessa linha teórica, a qual possui inúmeras e fortes evidências de suporte, subprodutos do metabolismo aeróbico podem causar danos oxidativos às biomoléculas nas células, como o DNA e o RNA. O envelhecimento cada vez crescente ocorreria com o acúmulo desses danos oxidativos ao longo do tempo. Assim, medir os níveis de marcadores oxidativos no corpo pode ser uma excelente ferramenta analítica para a eficiente determinação da nossa idade biológica.

Com isso em mente, os pesquisadores apostaram em dois desses desses marcadores chamados de 8-oxo-7,8-dihidro-2´-deooxiguanosina (8-oxodGsn) e o 8-oxo-7,8-dihidroguanosina (8-oxoGsn) -, estes os quais são o resultado da oxidação do DNA. Em estudos anteriores, já havia sido encontrado, em outros animais além dos humanos, que o nível de 8-oxoGsn e de 8-oxodGsn na urina aumenta à medida que a idade cronológica aumenta, em diferentes níveis para cada espécime de acordo com a suscetibilidade às doenças e fragilidade do organismo em geral.


- Continua após o anúncio -



Para verificar se isso também era aplicado aos humanos, os pesquisadores mediram a quantidade de 8-oxoGsn nas amostras de urina de 1228 Chineses escolhidos aleatoriamente (613 mulheres e 615 homens) com idades entre 2 e 90 anos, usando uma rápida e prática técnica analítica chamada de 'cromatografia líquida de ultra-alta-performance', acoplada a um espectrômetro de massa triplo quadrúpolo (UPLC-MS/MS).

Os resultados analíticos mostraram que ambas as moléculas aumentavam quantitativamente no sentido dos participantes mais jovens até os mais velhos, a partir dos 21 anos de idade (crianças e indivíduos mais novos não mostraram uma confiável linha de tendência, especialmente os bebês). Além disso, os níveis das substâncias eram praticamente os mesmos para homens e mulheres, exceto em mulheres na pós-menopausa (2). Isso mostra que esse tipo teste de fato pode apontar a idade biológica real dos indivíduos pelo menos a partir dos 21 anos. A melhor molécula nessa tarefa seria a 8-oxoGsn, a qual foi detectada com maior sensibilidade pelo método analítico escolhido.

O teste é rápido, barato e prático, podendo ser usado para processar a amostra de urina de 10 pessoas por hora. Mais estudos agora serão realizados para atestar se diferenes populações humanas adultas no planeta respondem bem ao teste e o quão preciso ele é para medir a idade biológica.

Compartilhe o artigo:



(1) Para entender mais sobre o assunto, acesse: Por que envelhecemos e o que estamos fazendo para frear esse processo?

(2) Isso provavelmente é devido aos efeitos antioxidativos das moléculas de estrógeno da mulher, o qual diminui drasticamente após a menopausa. Para mais informações, acesse: Por que as mulheres vivem mais do que os homens?

Publicação do estudo: Frontiers

Cientistas criam um teste simples de urina que pode medir qual a sua real idade Cientistas criam um teste simples de urina que pode medir qual a sua real idade Reviewed by Saber Atualizado on março 01, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Sora Templates

Image Link [https://2.bp.blogspot.com/-XZnet68NDWE/VzpxIDzPwtI/AAAAAAAAXH0/SpZV7JIXvM8planS-seiOY55OwQO_tyJQCLcB/s320/globo2preto%2Bfundo%2Bbranco%2Balmost%2B4.png] Author Name [Saber Atualizado] Author Description [Porque o mundo só segue em frente se estiver atualizado!] Twitter Username [JeanRealizes] Facebook Username [saberatualizado] GPlus Username [+jeanjuan] Pinterest Username [You username Here] Instagram Username [jeanoliveirafit]