Últimas Notícias

[5]

Cientistas Russos encontraram uma alternativa para a cloração da água


Especialistas do  Peter the Great St. Petersburg Polytechnic University (SPbPU), envolvidos no Projeto 5-100, desenvolveram um equipamento único para uma complexa purificação da água o qual pode otimizar e até mesmo substituir em alguns casos o processo padrão hoje de desinfecção com cloro.

O equipamento em questão é uma unidade de eletrólise que produz um inovativo reagente à base de ferrato de sódio. Esse composto é capaz de decompor várias substâncias tóxicas em produtos com baixa toxicidade, assim como consegue destruir microrganismos diversos, fornecendo excelentes efeitos desinfetantes. Além disso, durante o processo de desinfecção, enquanto o cloro usado hoje forma resíduos organoclorados perigosos, o novo reagente não formam substâncias tóxicas no processo (1), algo mais do que valioso considerando que hoje é requerido um grande esforço para manter os níveis de subprodutos clorados seguros para o consumo humano (mas ainda perigoso para certos animais, como peixes).


- Continua após o anúncio -



Além disso, os cientistas acreditam que o uso desses novos equipamentos trará uma significativa redução nos custos do processo de tratamento da água. Para desinfetar 1 litro de água no verão, apenas 0,5 gramas de ferrato de sódio são necessários, enquanto no caso do cloro são necessários 4,5 gramas. Nas estações mais frias do ano, 0,2 grama de ferrato de sódio é necessária, enquanto que para o cloro são 2 gramas. No geral, calcula-se que as quantidades de reagentes necessárias para a desinfecção da água é 10 vezes menor do que o utilizado no atual processo padrão de tratamento.

Somando-se a isso, o ferrato de sódio também consegue enfrentar águas pesadamente contaminadas com perigosos resíduos industriais, como produtos de petróleo e seus derivados, compostos nitrogenados, fosforados e sulfurados, cianetos, amônia, metais pesados e outros poluentes. O equipamento de ferrato de sódio também pode ser utilizado em situações de emergência, quando grupos populacionais estão sem alternativas de água tratada e precisam utilizar água de fontes naturais, como rios e lagos (os quais precisam ser descontaminados antes).

(1) Só reforçando que a quantidade dos compostos tóxicos de cloro é rigidamente controlada nas estações de tratamento, com a água tratada/de torneira sendo completamente segura para o consumo humano, de outros mamíferos em geral - como cães e gatos -, e para as plantas. Para mais informações, acesse o artigo: O cloro na água tratada traz riscos à saúde?

Compartilhe:



Referência: SPBSTU
Cientistas Russos encontraram uma alternativa para a cloração da água Cientistas Russos encontraram uma alternativa para a cloração da água Reviewed by Saber Atualizado on fevereiro 16, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário:

Sora Templates

Image Link [https://2.bp.blogspot.com/-XZnet68NDWE/VzpxIDzPwtI/AAAAAAAAXH0/SpZV7JIXvM8planS-seiOY55OwQO_tyJQCLcB/s320/globo2preto%2Bfundo%2Bbranco%2Balmost%2B4.png] Author Name [Saber Atualizado] Author Description [Porque o mundo só segue em frente se estiver atualizado!] Twitter Username [JeanRealizes] Facebook Username [saberatualizado] GPlus Username [+jeanjuan] Pinterest Username [You username Here] Instagram Username [jeanoliveirafit]