Últimas Notícias

[5]

Origem da fotossíntese nas plantas datada em 1,25 bilhões de anos atrás



De acordo com análises de cientistas da Universidade de McGill, Canadá, os fósseis mais antigos do mundo já encontrados de algas - prováveis ancestrais diretos das plantas - possuem em torno de 1 bilhão de anos. Baseado nisso, os pesquisadores estimam também que a base da fotossíntese presente nas plantas de hoje surgiu há 1,25 bilhões de anos.

O estudo, publicado no periódico Geology, pode vir a finalmente resolver a tão debatida idade das algas fossilizadas, da espécie Bangiomorpha pubescens, os quais foram primeiro descobertos em rochas na região Ártica do Canadá, em 1990. Antes, as estimativas colocavam esses fósseis entre 720 milhões e 1,2 bilhão de anos atrás. Além disso, o achado pode acabar com a ideia de que esse período foi bastante "parado" para a vida na Terra.

- Continua após o anúncio -



Entre 0,8 e 1,8 bilhão de anos atrás, os cientistas comumente apelidam esse intervalo temporal de 'Boring Billion' (Bilhão Tedioso), onde archaea, bactérias e certos organismos complexos supostamente permaneceram sem muitas modificações (processos evolucionários não muito marcantes). Porém, com os novos achados, essa época pode ter preparado terreno para a proliferação de formas de vida mais complexas, fomentando a Explosão Cambriana, há 541 milhões de anos. A parte final do "Boring Billions" provavelmente estava longe de ser tediosa.

Para estimar a idade dos fósseis, os pesquisadores investigaram as rochas onde eles estavam incrustados, e usaram a técnica de datação Rênio-Ósmio (Re-Os) - onde o Rênio-187 decai para Ósmio-187 a partir de um decaimento beta, com uma meia-vida de 4,16x10^9 anos - para determinarem que as rochas possuem 1,047 bilhões de anos. (Para saber mais sobre as datações radioativas, acesse o artigo: Como calcular a idade da Terra?).


Como a Bangiomorpha pubescens é quase idêntica às modernas algas vermelhas (um dos mais antigos grupos de algas eucarióticas), cientistas já tinham determinado previamente que essa antiga alga, como as plantas verdes, usavam a luz solar para sintetizar nutrientes a partir de dióxido de carbono e água. Existe também o estabelecimento científico de que o cloroplasto - a estrutura das células das plantas que hospeda o processo fotossintético - surgiu quando um organismo eucarionte há muito tempo englobou uma bactéria simples que era fotossintética. Nisso, o eucarionte deu um jeito de passar seu DNA junto com o novo DNA hospedado para os seus descendentes, incluindo as plantas, as quais produzem a maior parte da biomassa hoje. Assim como as mitocôndrias - também prováveis bactérias englobadas -, os cloroplastos não podem ser produzidos pelo material genético nuclear das plantas ou algas eucarióticas, possuindo um material genético próprio.


- Continua após o anúncio -



Nessa linha, usando a nova idade estabelecida dos fósseis (1,047 bilhões anos), os pesquisadores colocaram o valor em um modelo computacional de "relógio molecular" - usado para calcular eventos evolucionários baseado em taxas específicas de mutações genéticas - e concluíram que o cloroplasto deve ter sido incorporado nos eucariontes cerca de 1,25 bilhões de anos atrás.

Agora, novos estudos, por grupos independentes de pesquisa, serão necessários para confirmarem, ou pelos menos reforçarem, os achados.

Publicação do estudo: Geology

Origem da fotossíntese nas plantas datada em 1,25 bilhões de anos atrás Origem da fotossíntese nas plantas datada em 1,25 bilhões de anos atrás Reviewed by Saber Atualizado on dezembro 25, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário:

Sora Templates

Image Link [https://2.bp.blogspot.com/-XZnet68NDWE/VzpxIDzPwtI/AAAAAAAAXH0/SpZV7JIXvM8planS-seiOY55OwQO_tyJQCLcB/s320/globo2preto%2Bfundo%2Bbranco%2Balmost%2B4.png] Author Name [Saber Atualizado] Author Description [Porque o mundo só segue em frente se estiver atualizado!] Twitter Username [JeanRealizes] Facebook Username [saberatualizado] GPlus Username [+jeanjuan] Pinterest Username [You username Here] Instagram Username [jeanoliveirafit]