Últimas Notícias

[5]

Emissões globais de dióxido de carbono sobem 2%


De acordo com as conclusões do 2017 Global Carbon Budget, publicadas hoje no periódico Nature Climate Change pelo Global Carbon Project (GCP), ao fim deste ano as emissões de dióxido de carbono - principal gás do aquecimento global antropogênico - oriundas da queima de combustíveis fósseis terão aumentado cerca de 2% em comparação com os anos anteriores. E o maior culpado parece ser a China.

Seguindo três anos de emissões relativamente constantes - a partir de 2014 -, este ano teremos um aumento significativo, englobando um total de 41 bilhões de toneladas de dióxido de carbono lançados na atmosfera por todas as atividades humanas, sendo 37 bilhões de toneladas produzidas pelas queimas de combustíveis fósseis e atividades industriais. Isso é uma péssima notícia para as tentativas internacionais de manter as temperaturas globais médias limitadas a um aumento abaixo de 2°C até o final deste século, muito menos manter um máximo ideal de 1,5°C.

A China responde por incríveis 28% das emissões globais e o país retornou com força a crescer suas emissões, em um aumento estimado de 3,5% este ano, após dois anos mostrando um declínio em suas emissões. Além disso, uso de carvão mineral, o principal combustível queimado no território chinês - e o mais poluente de longe -, pode aumentar em cerca de 3% devido ao forte crescimento da produção industrial e menor geração de energia elétrica a partir das hidrelétricas (resultado dos menores índices de chuva registrados).

Em 101 países as emissões aumentaram com o aumento do crescimento econômico. Representando 40% das emissões globais o aumento é projetado para ser de 2,3% até o final deste ano.

- Continua após o anúncio -



Porém, existem boas notícias. Em 22 países (representando 20% das emissões globais) houve um decréscimo das emissões com o aumento do crescimento econômico. A introdução de tecnologias renováveis, como eólica e solar, e outras intervenções governamentais, tiveram grandes resultados. As fontes renováveis, por exemplo, estão aumentando em uma média de 14% ao ano nos últimos 5 anos ao redor do mundo. Na Índia, haverá um aumento de apenas 2% quando comparamos com o aumento em torno de 6% nos últimos anos, mesmo com o país asiático tendo um crescimento econômico de 6,7% este ano. As emissões na Europa parecem que diminuirão 0,2% (apesar de ser bem menor do que o decréscimo médio de 2,2% visto na última década).

Até mesmo nos EUA os especialistas estão parcialmente otimistas de que, mesmo com os atos irresponsáveis do Trump de impor uma saída do país do Acordo de Paris, a transição dos combustíveis fósseis para energias renováveis irá continuar. As emissões dos norte-americanos este ano são projetadas de declinar 0,4%, mesmo com um aumento inesperado no consumo de carvão mineral (outro reflexo das políticas retrógradas da administração Trump).

No geral, porém, a notícia não é muito boa, e os especialistas estão incertos se a tendência de aumento das emissões de dióxido de carbono vista este ano irá continuar ou ser freada. Os cientistas urgem por um um maior comprometimento internacional para o combate das graves consequências tragas pelas mudanças climáticas decorrentes do crescente aquecimento global.




Publicação do estudo: Nature

Referências adicionais:
1. http://futureearth.org/blog/Budget2017
2. https://www.nature.com/news/world-s-carbon-emissions-set-to-spike-by-2-in-2017-1.22995

Emissões globais de dióxido de carbono sobem 2% Emissões globais de dióxido de carbono sobem 2% Reviewed by Saber Atualizado on novembro 13, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário:

Sora Templates

Image Link [https://2.bp.blogspot.com/-XZnet68NDWE/VzpxIDzPwtI/AAAAAAAAXH0/SpZV7JIXvM8planS-seiOY55OwQO_tyJQCLcB/s320/globo2preto%2Bfundo%2Bbranco%2Balmost%2B4.png] Author Name [Saber Atualizado] Author Description [Porque o mundo só segue em frente se estiver atualizado!] Twitter Username [JeanRealizes] Facebook Username [saberatualizado] GPlus Username [+jeanjuan] Pinterest Username [You username Here] Instagram Username [jeanoliveirafit]