Últimas Notícias

[5]

Forma mais letal da peste se alastra em Madagascar


A Peste Bubônica, como muitos devem saber, matou um estimado de 60% da população europeia em uma trágica e gigantesca epidemia no século XIV (1). Apesar de ter sido drasticamente controlada, ela ainda ataca, de tempos em tempos, vários países do mundo, mas sempre contida com a ajuda de antibióticos e outras medidas modernas de controle.

Agora, uma epidemia da forma mais mortal da peste estourou em Madagascar - ilha da África -, atingindo as maiores cidades e se espalhando rápido. Até o dia 11 de Outubro, foram 501 reportes de pessoas infectadas e quase 11% delas morreram, segundo o Ministério da Saúde de Madagascar.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) está em grande alerta e uma massiva ajuda está a caminho da ilha. Madagascar é uma nação pobre e regularmente sofre com uma epidemia de peste bubônica, mas com essa sendo tipicamente de relativo pouco perigo, transmitidas de ratos para humanos através de pulgas e ocorrendo mais em áreas remotas. Mas a nova forma, conhecida como Peste Pneumônica, é facilmente disseminada através de gotículas contaminadas (tosse, por exemplo). De fato, é a única forma de peste que pode ser disseminada diretamente de pessoa para pessoa, o que aumenta enormemente seu poder de infecção.

- Continua após o anúncio -



Se deixada sem tratamento, a Peste Pneumônica é 100% fatal. A infecção só pode ser curada se antibióticos forem administrados imediatamente. Nesse sentido, a OMS já mandou 1,2 milhões de doses de antibióticos na luta contra a epidemia em Madagascar e mais desses medicamentos serão fornecidos. De acordo com dados da agência, até o momento o risco de disseminação nacional da doença é alto, regional (região africana próxima) é médio, e internacional é baixa, mas ainda existem incertezas.

O CDC (Centro de Controle de Doenças dos EUA) já fez um alerta para quem estiver viajando para Madagascar ou se encontra por lá, pedindo para que se evite contato com os doentes, use repelentes de insetos e evite entrar em contato com animais doentes/mortos e quaisquer pessoas tossindo ou com pneumonia. O governo do país africano, em resposta à epidemia, está trabalhando para controlar as pulgas e está cancelando eventos que reúnem um grande número de pessoas - para dificultar a transmissão via gotículas contaminadas.

Pessoas no país estão usando máscaras para se protegerem

PESTE: É uma doença que afeta humanos e outros mamíferos, causada pela bactéria Yersinia pestis. Pode surgir sob três formas:

- Peste Bubônica: Os pacientes desenvolvem repentinos sintomas de febre, dores de cabeça, calafrios, fraqueza e um ou mais nódulos linfáticos inchados, macios e dolorosos (chamados de bubões). Essa forma normalmente resulta da mordida de uma pulga infectada. A bactéria se multiplica nos nódulos linfáticos próximos de onde a bactéria entra no corpo humano. Se o paciente não é tratado com antibióticos apropriados, a bactéria pode se espalhar para outras partes do organismo.

- Peste Septicêmica: Pacientes desenvolvem febre, calafrios, extrema fraqueza, dor abdominal, choque e possivelmente sangramento dentro da pele e outros órgãos. Pele e outros tecidos podem se tornar negros e morrerem, especialmente nos dedos das mãos e pés, e no nariz. A infecção pode ocorrer como primeiro sintoma da peste, ou pode evoluir de uma peste bubônica não tratada. Essa forma resulta de mordidas de pulgas infectadas ou através do contato prolongado com outros animais infectados.

- Peste Pneumônica: Pacientes desenvolvem febre, dor de cabeça, fraqueza e uma rápida pneumonia surge com curtos períodos de respiração, dor no peito, tosse e, às vezes, mucos aquosos ou sangrentos. A infecção pode ter origem da inalação de gotículas infectadas ou pode ter origem de uma peste bubônica ou septicêmica não tratada - após a bactéria ter se espalhado para o pulmão. Essa forma pode causar falha respiratória e choque, e sendo a mais perigosa manifestação da peste, especialmente por ser a única forma que pode ser espalhada de pessoa para pessoa (gotículas infectadas). 


(1) Estimativas variam entre 30% e 60% da população europeia, com o último valor tendendo a ser mais aceito em anos recentes.

Referências:
1. https://www.cdc.gov/plague/index.html
2. http://www.who.int/csr/don/archive/disease/plague/en/
3. www.sciencemag.org/news/2017/10/deadly-plague-epidemic-rages-madagascar
4. https://www.cdc.gov/plague/history/index.html
Forma mais letal da peste se alastra em Madagascar Forma mais letal da peste se alastra em Madagascar Reviewed by Saber Atualizado on outubro 14, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário:

Sora Templates

Image Link [https://2.bp.blogspot.com/-XZnet68NDWE/VzpxIDzPwtI/AAAAAAAAXH0/SpZV7JIXvM8planS-seiOY55OwQO_tyJQCLcB/s320/globo2preto%2Bfundo%2Bbranco%2Balmost%2B4.png] Author Name [Saber Atualizado] Author Description [Porque o mundo só segue em frente se estiver atualizado!] Twitter Username [JeanRealizes] Facebook Username [saberatualizado] GPlus Username [+jeanjuan] Pinterest Username [You username Here] Instagram Username [jeanoliveirafit]